quarta-feira, setembro 14, 2016

CINZENTOS

Ele caminha em direcção ao cinzento
Derrama lágrimas transparentes 
Que inventam ruas

Já ela rumou ao vento
Inventou moinhos 
Jorra pensamentos
Que outrora eram saudade 

Sem comentários: